top of page

Como o uso de probióticos pode melhorar a ansiedade?

Atualizado: 22 de ago. de 2022



O que é microbiota?


Sabemos que os sistemas expostos ao meio ambiente, como respiratório, urinário, pele, olhos e principalmente tubo digestivo, apresentam-se colonizados por bactérias, fungos, vírus e protozoários em uma quantidade que se aproxima de1,5 kg de nosso peso corpóreo.


A microbiota intestinal é a população de micro-organismos que habita o trato gastrointestinal.


Embora ainda seja um tema controverso, existem várias evidências na literatura de que a colonização do nosso organismo pode acontecer ainda dentro do útero materno, através do canal vaginal ou do sangue trocado entre mãe e feto.


Como a microbiota intestinal interfere na saúde mental?


Mais de 30 hormônios já foram descritos no intestino. Praticamente 95% de toda a nossa serotonina é encontrada a nível intestinal.


Uma vez com saúde, vivemos em um regime conhecido como eubiose, onde existe equilíbrio entre os microrganismos bons, ruins e o sistema imunológico da mucosa intestinal.


Quando esse equilíbrio é afetado, a mucosa do intestino começa a agir de forma não saudável, resultando em uma resposta inflamatória, essa inflamação é percebida pelo sistema nervoso central. A inflamação pode alterar funções cerebrais, participando da origem de doenças como ansiedade, depressão, transtorno bipolar, etc...



Como corrigir o desequilíbrio da microbiota intestinal?


A modificação da microbiota pode ser conseguida através da modificação da dieta, atividade física e uso de probióticos (organismos vivos, que quando consumidos em quantidades adequadas, fazem bem para a saúde).



O uso de probióticos na melhora da ansiedade


A ansiedade é um sinal de alerta para um perigo sentido pela pessoa como iminente e a prepara e capacita a tomar medidas para lidar com essa ameaça, preparando o organismo para uma situação de “luta ou fuga”.


Os transtornos de ansiedade são sub diagnosticados e estima-se que 50% das pessoas não recebem o diagnóstico correto, gerando longos períodos de sofrimento a um alto custo emocional.


Manipular a microbiota intestinal em benefício do cérebro é um conceito que vem tornando-se amplamente reconhecido. Estudos recentes levantaram a hipótese de que contagens de Bifidobacterium e Lactobacillus, estão diminuídas na microbiota intestinal de pacientes com ansiedade e depressão, de forma que a reposição de tais microrganismos reduziram os sintomas após 30 dias de uso do probiótico.


A evolução desses conceitos a respeito da microbiota intestinal deverá permitir o desenvolvimento de abordagens cada vez mais personalizadas, em especial para o acompanhamento de pessoas que não respondem satisfatoriamente aos tratamentos convencionais, de forma que possam se beneficiar de medidas complementares que melhorem a sua saúde global.

13 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page